do verão alembra.me sempre os fógos.

tocáva a siréne queu curria da noite a infiáre as cuécas po caminhe co bombeiro adonde estêija ó o ca tá a fazêre lárga tudo  ca tém oberigação dir rápido

co nósso côrpo de bombeiros quéra perimeira clásse.

Anúncios